sábado, maio 26

Sobre esse partido que se intitula de "direita"...


Nunca simpatizei com o CDS. Sempre tive uma atitude muito céptica perante uma eventual transformação do núcleo do partido numa linha política de direita liberal. Ao ler esta entrevista de Luís Nobre Guedes ao Expresso, voltei a confirmar as minhas opiniões: o interior do CDS-PP tresanda a socialismo... O espectro político português, constitui uma vergonha na Europa. Mas enfim, a este tipo de coisas, parece que os portugueses estão habituados...

2 comentários:

Ricardo disse...

Bruno,

Desde quando o socialismo cheira mal? Tresanda? ;) E vergonha por um membro dum executivo reconhecer o evidente, ou seja, que o Governo a que pertenceu deixou muito a desejar? Não me parece que haja uma alma neste país que não concorde que o Governo de Durão Barroso foi uma tremenda desilusão, pela falta de reformas e por ter deixado a tarefa a meio. Será que Catroga, Beleza, Cadilhe, entre outros ex-Ministros do PSD também são uma vergonha por considerarem este Governo melhor que os dois que o antecederam?

Abraço,

Abraço,

Bruno Gonçalves disse...

Ricardo,

Quando afirmei que "O espectro político português, constitui uma vergonha na Europa.", refiro-me simplesmente à inexistência de um verdadeiro partido de direita, nada mais.

O nosso espectro político é controlado à esquerda, e pelo teor das ideias de Nobre Guedes patentes na entrevista, a tendência é para manter e cimentar...